26 de nov de 2012

Au chanté

Não peço desculpas à você
Peço ao destino e as circunstâncias.
... E ao que precisei deixar para trás.

Não tenho mais direito sobre mim ou escolhas
... E o que não foi, é porque não era para ser.

[sic]

Ao que eu ainda insisto em defender, brindemos!
Superficialidade!
Mediocridade, mesquinhez!

Um brinde à sua importância:
Efêmera, diminuta e pueril.