5 de jun de 2004

Amizade.


Perdi minhas forças. Como se a areia da ampulheta se esvaisse e nada mais pudesse ser feito. Eu tentei colocar mais areia, mas é tudo muito rápido, rápido... Não sei se dá para virar e começar a contagem dos grãos outra vez. Este tempo se foi, se perdeu... Contra a minha vontade, sim... É a vida, como o crepúsculo que se renova a cada dia.

Ah, como eu gostaria de ser correspondida neste amor! Queria tanto que o carinho, o cuidado, os sonhos, a partilha... queria poder ter tudo isso de volta.

A amizade é um dos mais lindos sentimentos... Nunca pensei poder valorizar tanto uma amizade e poder amar tanto uma pessoa ao ponto de chorar só por pensar nela, mesmo não tendo mais o mesmo contato de antes.

Sinto sua falta Ana Rita. Minha irmã de coração, pessoa que tanto amo.