11 de dez de 2004



Fases, fases, fases... Momentos críticos em nossa vida, passagens inevitáveis, crescimento. Preciso crescer, e eles também. Todos nós precisamos, é a lógica não? Mas nem todos percebem esta lógica e vivem o mundo como um eterno infante. Consequências.

"Talvez o mundo não seja pequeno, nem seja a vida um fato consumado. Quero inventar o meu próprio pecado e morrer do meu próprio veneno"

... As pessoas valorizam em demasia o supérfluo. As pessoas tem memória de peixe. O manto velho melhor esquenta que o edredom sintético comprado ontem.

"De muito gorda a porca já não anda, de muito usada a faca já não corta. Como é difícil, pai, abrir a porta. Essa palavra presa na garganta"

Sabe, eu tinha uma amiga. Tinha um amigo, e outro, e outro... Para onde foram? Será que foi eu que sumi?

Agora só sei que tenho um amor. Verdadeiro.

Daqui uma semana vou fazer a 2ª fase do vestibular na UFPR. Vida nova no sul? Quem sabe eu não encontro a Lindalva e a Nazaré por lá, rs...

"De que me vale ser filho da santa, melhor seria ser filho da outra.
Outra realidade menos morta, tanta mentira, tanta força bruta"