9 de dez de 2003



Casamento... well, um dia temos que pensar nisto, não?

Quando tinha uns 16 anos eu tinha muito medo. Eu não possuía sorte no amor, não gostava das pessoas certas, sofri por desilusão. Imaginava o casamento como algo grandioso, e seria difícil (ou impossível) disto acontecer para mim, pois eu não imaginava que alguém fosse capaz de me amar de verdade. Sim, é sério, eu até me perguntava "será que o amor recípocro existe?"... eu tinha muito medo.

Eu sempre tive a mesma visão sobre o casamento. Para mim, a união matrimonial era uma benção, pois você compartilharia sua vida com um alguém que lhe ama na mesma intensidade, onde a sintonia é magistral, e onde "conversar" fosse uma das atividades mais importantes no dia a dia do casal, que alma e corpo fossem segredos íntimos, um universo à parte, somente do casal. Enfim, mesmo desiludida nunca mudei minha opinião quanto a isso. Não acredito que seja um ato sem volta, pois que certeza temos neste mundo tão incerto? Acredito sim no amor eterno e imutável, mas existe algo maior que isso que possa separar um casal... Falsas impressões, incerteza, compromisso, honra, preciptação.

Uma grande amiga minha se casou recentemente... Me emocionei quando ela descreveu sua vida agora... cheia de planos, de sonhos ao lado da pessoa amada... Senti medo, sabe? De que o casamento a transmorfasse em um alguém distante, e que surgisse um abismo entre nós. Mas esta união trouxe a paz que seu coração necessitava, e sua felicidade é a minha felicidade. O casamento traz o amadurecimento sim, mas você passa a dividir sua vida com uma pessoa. Isto é tão rico dentro de mim!

Hoje não tenho mais aquela visão pessimista do futuro. Encontrei meu marido, um alguém que me ama e me compreende, que sabe dos meus defeitos e os ama, pois sabe que são somente defeitos... e que o amor é construído de falhas, acertos e erros.

Quero me casar com ele. Quero dividir minha vida com ele. Quero ser feliz ao seu lado...

Te amo meu esposo... te amo Lau.