19 de nov de 2008

-


... Sombra de névoa tênue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!...

Florbela, Eu...

... Porque o que estava diante de mim me pertencia, era meu.
Agora é apenas o desfacelamento do meu coração.

Nada mais está no lugar.

-