16 de set de 2008

Charneca


Se as minhas mãos em garra se cravaram
Sobre um amor em sangue a palpitar ...
__Quantas panteras bárbaras mataram
Só pelo raro gosto de matar!

Ambiciosa, F. Espanca.